Postado em 21 de Junho de 2017 às 20h41

Déficit em 2015 da prefeitura de Chapecó superou R$ 32 milhões

Chapecó - Os vereadores de Chapecó deliberaram durante a sessão desta quarta-feira, dia 21, sobre a prestação de contas da prefeitura de Chapecó do exercício fiscal de 2015. Embora o Ministério Público de Contas tenha recomendado a rejeição das contas, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) recomendou a aprovação com restrições. Com base nos números apresentados, o vereador Cleiton Fossá optou por votar pela rejeição da prestação de contas. 'Parafraseando o ministro Herman Benjamin, 'posso até participar do velório, mas não vou carregar o caixão'', justificou na tribuna. Conforme dados do TCE, o déficit da administração municipal no ano de 2015 foi superior a R$ 32 milhões. Em relação ao exercício fiscal de 2014, houve uma queda de receita de 0,83%, enquanto as despesas aumentaram 2,66%. As receitas somaram R$ 528.939.390,16 e as despesas foram de R$ 561.135.441,27, o que gerou um déficit total de R$ 32.196.051,11. Em 2014, as receitas totalizaram R$ 533.363.765,96 e as despesas atingiram R$ 546.596.139,59. 'A prefeitura de Chapecó vem, ano após ano, gastando mais do que arrecada. A situação está virando uma bola de neve', disse Fossá. Ainda de acordo com Fossá, os gastos públicos acima das receitas comprometeram investimentos com recursos próprios da prefeitura de Chapecó, sobretudo, nos bairros e comunidades do interior, apesar do orçamento previsto para este ano ser de R$ 710 milhões. 'O repasse de recursos federais pode ter diminuído devido à crise, mas o principal problema em Chapecó é que a prefeitura gasta muito e gasta mal seus recursos'. O vereador lembra que atualmente o Poder Executivo conta com 245 cargos comissionados, que geram um gasto mensal superior a R$ 1 milhão aos cofres públicos.   contas 2015

Veja também

Projeto de Lei prevê a retenção de verbas publicitárias para auxiliar a área da saúde 29/04/19         Pensando em todos os cidadãos de chapecoenses, apresentei Projeto de Lei que determina a retenção de verbas de publicidade institucional, pelo poder público municipal para o cumprimento das decisões judiciais na área da saúde.         A Constituição Federal determina que a saúde é direito......
Tecnologia e Inovação precisa se consolidar no Oeste09/08/18 Chapecó – “A efetivação do Parque Científico e Tecnológico de Chapecó é essencial para o desenvolvimento social e econômico da região Oeste de Santa Catarina”. Assim, define o......

Voltar para NOTÍCIAS