Postado em 18 de Setembro de 2018 às 10h34

É possível fazer política diferente, diz Cleiton Fossá

Cleiton Fossá | Vereador Chapecó – Advogado e professor universitário, Cleiton Fossá já mostrou, nos dois mandatos de vereador em Chapecó, que é possível fazer política diferente....

Chapecó – Advogado e professor universitário, Cleiton Fossá já mostrou, nos dois mandatos de vereador em Chapecó, que é possível fazer política diferente. Presente nas comunidades e na fiscalização dos atos do poder executivo, bem como, em Unidades de Saúde, CEIMs, Escolas Municipais, e outros órgãos públicos, sempre buscando solucionar os problemas e cumprindo a missão do mandato. “Minha história e ações são pautadas na defesa dos direitos das pessoas. É para isso que entrei para a política”, comenta.

Candidato a deputado estadual em SC, Cleiton Fossá diz que com coragem e atitude é possível mudar a política no Estado. Suas ações são pautadas em três princípios: ética, respeito e inovação, através do movimento “Coragem Para Mudar”, grupo formado por pessoas que acreditam que é possível transformar, através da política, a vida das pessoas para melhor. “Meu compromisso, se eleito deputado estadual, é lutar por mais transparência na gestão pública e pelo combate à corrupção e atos imorais no Estado”.

Para Cleiton Fossá, esse é o momento ideal para mudanças e renovação política na Assembleia Legislativa de SC (Alesc), que tem sido algo de escândalos nos últimos anos. Ficha limpa, ele diz que é preciso candidatos que trabalhem em favor da sociedade. “Ser um político ficha limpa é obrigação de quem se compromete com a vida pública”, ressalta. Fossá lembra ainda a importância do voto. “Seu voto é a única força capaz de mudar a situação política atual. Vá às urnas consciente, as mudanças dependem de você”, explica.

Na Alesc, Cleiton Fossá vai lutar pela implementação de estruturas públicas que visem o desenvolvimento social e econômico, especialmente da região Oeste, norteado pelo princípio da eficiência da gestão pública: transparência, auditorias externas dos setores públicos, uso e gestão eficiente do recurso público e, principalmente, o combate à corrupção e a imoralidade pública em todas as esferas, ou seja, nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. “O Oeste não pode ser o fundo de quintal do Estado”, finaliza ele.

 

Bruno Pace Dori, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

É possível fazer política diferente

Veja também

Fossá quer mais informações sobre mudanças em tributos12/09/13 Chapecó - A administração municipal de Chapecó enviou para a Câmara de Vereadores três projetos de lei que alteram o fato gerador e alíquotas de imposto e taxas. O projeto 181/13 institui Imposto Sobre a Transmissão 'Inter Vivos'(ITBI), por ato oneroso, de bens imóveis e de direitos a eles relativos e disciplina sua arrecadação. O projeto 182/13 institui a Contribuição para Custeio da Iluminação Pública......
"88 anos já é metade da vida", Osvaldo Maffissoni.29/08/19         Nos dias frios de agosto não poupou fogão a lenha. Foi assim, com a cozinha quentinha, que Osvaldo Maffissoni contou sua história. E quanta história! Nascido quatro de maio de 1931, no município......
Doença não marca hora e paracetamol não cura tudo!02/08/18 Chapecó – O Conselho Federal de Medicina publicou, em janeiro de 2018, que no Brasil há cerca de 904 mil procedimentos na fila de espera do Sistema Único de Saúde (SUS). Além da demora seja para marcar uma consulta, o......

Voltar para NOTÍCIAS