Postado em 21 de Setembro de 2015 às 21h09

Fossá pede saída da secretária Astrit Tozzo por suspeita de direcionamento e superfaturamento da merenda escolar

Chapecó (304)Cleiton Fossá (314)Pedido (6)Saída (4)
Chapecó - Em pronunciamento na tarde desta segunda-feira (21), o vereador Cleiton Fossá falou sobre a Ação Civil Pública de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Federal e recebida pela 2ª Vara Federal de Chapecó a respeito da merenda escolar. Fossá cobrou que a atual gestão municipal cancele o contrato com a empresa Nutriplus e que substitua a secretária de Educação, Astrit Tozzo, que estava à frente da pasta no período denunciando, entre 2007 e 2009, e que segue como secretária. Para o vereador, se o governo municipal não tomar nenhuma atitude, ficará no ar a suspeita o período após 2009, cujo fornecedora da merenda segui sendo a Nutriplus, bem como Astrit Tozzo, que continuou secretária por quase todo esse período. Por fim, Cleiton Fossá lembrou que a Ação Civil Pública teve como origem uma denúncia feita pelo professor e vereador Marcelino Chiarello, em 2009. Fossá ressaltou que a memória e as lutas de Chiarello continuam vivas e devem ser preservadas.

Veja também

Parecer diz que não há o termo 'ideologia de gênero'no Plano Municipal de Educação31/08/15 Chapecó - "Quando o Plano Municipal de Educação foi à discussão no legislativo, alguns colegas vereadores levantaram a questão da 'ideologia de gênero', acusando eu e outros vereadores de sermos contra a família. Na ocasião, perante tal caluniosa acusação, solicitei à procuradoria jurídica da Câmara de Vereadores que emitisse um parecer para comprovar se no Plano havia o termo 'ideologia de......

Voltar para NOTÍCIAS