Postado em 17 de Setembro de 2019 às 18h40

Projeto de Lei IPTU Verde deverá ser votado em breve na Câmara de Vereadores


        O Vereador Cleiton Fossá o Projeto de Lei Complementar nº 3/2019 que propõe instituir o chamado IPTU Verde na cidade de Chapecó, o Projeto deve ser Votado a qualquer momento.

        O objetivo do projeto é fomentar medidas que melhorem, preservem, protejam e recuperem o meio ambiente e que elevem a qualidade de vida dos chapecoenses.

        Garantindo benefícios tributários aos contribuintes, proprietários de imóveis residenciais e não-residenciais de Chapecó.

        Dentre os inúmeros BENEFÍCIOS que o Projeto de Lei pode trazer para os chapecoenses, estão a melhoria da paisagem urbana, bem como o controle da poluição, garantindo incentivos práticos para a expansão das formas sustentáveis de construir e usufruir do espaço urbano.

        Se aprovado o Projeto de Lei, ele beneficiará os proprietários de imóveis, sejam eles residenciais ou comerciais que adotem medidas tais como:

 

  • Instalação de sistema de captação da água da chuva;
  • Sistema de reuso de água;
  • Sistema de aquecimento hidráulico solar;
  • Construção com materiais sustentáveis;
  • Telhado verde;
  • Sistema de aproveitamento energético solar;
  • Separação e encaminhamento de resíduos sólidos inorgânicos para reciclagem;
  • Instalação de lixeiras separadas conforme normas para coleta seletiva do lixo;
  • Disposição e manutenção de áreas verdes/permeáveis de acordo com a extensão total do imóvel,

dentre outras medidas sustentáveis previstas no Projeto.

        O benefício previsto no Projeto de Lei 03/19 consiste na redução do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), e pode ser cumulativo, ou seja, quanto mais medidas sustentáveis o proprietário do imóvel adotar e mais eficazes na proporção de seus resultados benéficos ao meio ambiente, maior será o desconto de IPTU.

        Caberá ao Poder Executivo regulamentar a forma e o percentual dos descontos previstos no Projeto de Lei, que se aprovado pelos Vereadores, deve ser regulamentado pela Prefeitura no prazo de 60 (sessenta) e passará a valer já a partir do ano de 2020.

        Existem 4 cidades em Santa Catarina que já possuem leis semelhantes, tais como:

- Balneário Camboriú (Lei Ordinária 2544/2013) onde os descontos podem chegar a 14% sobre o valor do IPTU;

- Florianópolis (art. 244 da Lei Complementar nº 007, de 1997, com as alterações da Lei Complementar nº 574, de 2016);

- Trombudo Central (Lei nº 2020 DE 12 de julho de 2018);

- e, recentemente, a Câmara Municipal de Içara/SC, aprovou e encaminhou para sanção em 23/11/2018 o PL 46/2018, que trata do IPTU Verde.
Para o Vereador Cleiton Fossá:

        "O estímulo ao desenvolvimento sustentável da cidade, aliado a consequente melhoria na qualidade de vida dos munícipes e as inovações tecnológicas são a questão central deste Projeto de Lei, o que está amplamente ancorado inclusive pelo Plano Diretor Municipal, que traz como um de seus princípios o Desenvolvimento Sustentável.

        Espero sinceramente que este projeto seja aprovado pelos vereadores,, visto que inúmeros estudos técnicos e acadêmicos foram feitos e que apontam a viabilidade da implantação."

 

 



Assessoria Comunicação Vereador Cleiton Fossá.

Veja também

Fossá critica gestão pública de Chapecó16/02/16 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá usou a tribuna da Câmara de Chapecó nesta semana para citar o gastos excessivos da prefeitura de Chapecó, que comprometem investimentos com recursos próprios. O parlamentar utilizou dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para ilustrar que a administração municipal elevou seus gastos em relação ao que arrecadou nos últimos oito anos. Conforme o TCE, em 2008, Chapecó tinha......
Sobe para 338 casos confirmados de Covid-19 em Chapecó10/05/20 Na manhã deste domingo (10), em atualização, a prefeitura municipal de Chapecó, anunciou que o município registrou novamente aumento do número de casos confirmados. Até o momento são 338 casos......

Voltar para NOTÍCIAS