Postado em 18 de Agosto de 2020 às 13h54

Aeroporto Serafin Enoss Bertaso: atraso na concessão para iniciativa privada e necessidade urgente de melhorias

       Um município no interior do Oeste Catarinense possui um dos Aeroportos mais utilizados para mobilidade no estado inteiro. Apesar de ser referência para o município, o Aeroporto Serafin Enoss Bertaso (XAP) foi inaugurado no ano de 1978 e ainda aguarda concessão para iniciativa privada e necessita de melhorias urgentes para ampliação do atendimento. 

       O local voltou a ter voos regulares após quase um mês de cancelamento das viagens em consequência da pandemia do coronavírus e da falta de demanda. Com operação da Latam, Gol e Azul, o Aeroporto registrou 29.661 embarques e desembarques em março de 2020. O número representa queda de 30% em relação aos 42.468 embarques e desembarques no mesmo período de 2019. 

       O vereador Cleiton Fossá destaca que o Aeroporto precisa ser prioridade do gestor público porque é consolidado como importância estratégica para Chapecó. A capacidade do aeroporto poderia ser aperfeiçoada, entretanto a última licitação para a iniciativa privada foi sustada pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE) em março deste ano.

       O edital previa a concessão para expansão, exploração e manutenção do Aeroporto. A sustação ocorreu depois que a Diretoria de Licitações e Contratações (DLC) apontou a existência de contradição na exigência de qualificação técnica de todas as consorciadas e a homologação da licitação segue paralisada. 

       A empresa Voe Xap chegou a ser anunciada como vencedora da concessão do Aeroporto, porém um dia após o anúncio o Tribunal de Contas do Estado suspendeu o processo.

       Conforme informações da NSC, a Diretora de Licitações e Contratações do TCE, Denise Struecker informou que o motivo da suspensão foi uma representação de uma empresa que se sentiu prejudicada com algumas exigências.

       Além de cobrar um posicionamento da administração municipal acerca da concessão, o mandato do vereador Cleiton Fossá defende um projeto para estimular o crescimento do aeroporto alinhado à valorização do município de Chapecó. "Nossa intenção é criar um Porto Seco, também conhecido como Estação Aduaneira Interior (EADI).

       O Porto Seco
significa um depósito alfandegário para receber cargas e operar como espaço de armazenamento para importadores e exportadores. O projeto representaria progresso para região Oeste com a implantação de um terminal terrestre diretamente ligado por estrada, via férrea ou aérea e incentivo para o desenvolvimento local." 

       Fossá cobra ainda melhorias estruturais para atender a demanda de passageiros. Entre as sugestões está o aperfeiçoamento do turismo de negócios que contemple o local, ofertas de novos voos, operação de aeronaves maiores, ampliação e modernização da estrutura.

       "Nosso aeroporto é estratégico e precisa receber os devidos investimentos para se modernizar, receber novos voos e mais pessoas, além de efetivarmos o Porto Seco. Desse modo, Chapecó avançará para se tornar referência na importação e exportação", destaca.

Com informações ND Online 

Participe, apresente sua demanda ao vereador e fique por dentro da atuação do mandato por meio das nossas redes sociais: Facebook - Instagram e nosso WhatssApp.



Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá 

Veja também

Auxílio emergencial é estendido até dezembro com parcelas de R$ 30003/09/20       O Auxílio Emergencial será prorrogado por mais quatro meses, até finalizar o ano.        O valor pago por mês será de R$ 300, metade do benefício fixado inicialmente pelo governo. A decisão foi anunciada na terça-feira (01) pelo presidente Jair Bolsonaro. Ainda é necessária a aprovação do......

Voltar para NOTÍCIAS