Postado em 21 de Fevereiro de 2018 às 11h31

Governador de SC desativa 15 Secretarias Regionais e 4 Executivas

Cleiton Fossá | Vereador Florianópolis – O governador Eduardo Pinho Moreira decidiu desativar 15 Secretarias Regionais e 4 Secretarias Executivas. Vai economizar R$ 15 milhões de reais somente com despesas com comissionados...

Florianópolis – O governador Eduardo Pinho Moreira decidiu desativar 15 Secretarias Regionais e 4 Secretarias Executivas. Vai economizar R$ 15 milhões de reais somente com despesas com comissionados e mais R$ 30 milhões com despesas de aluguéis veículos, energia, etc, o que deve totalize R$ 45 milhões de reais. Representarão redução de 20% dos comissionados.

Serão desativadas as Secretarias Regionais de Itapiranga, Dionísio Cerqueira, Quilombo, Seara, Caçador, Palmitos, Ituporanga, Taió, Ibirama, Timbó, Brusque, Laguna, Braços do Norte, Canoinhas e São Joaquim. Com elas deixam de ser preenchidos 185 cargos comissionados.

Ele disse que tem legitimidade para tomar estas medidas por ter sido vice de Luiz Henrique, que criou as Secretarias Regionais, dentro de politica de descentralização administrativa. Exibiu o caderninho do Plano 15, que marcou todas as campanhas ao governo do PMDB.

As Secretarias Executivas que ficarão inativas são de Articulação Estadual, de Recursos Vinculados, de Assuntos Internacionais e de Assuntos Estratégicos. Moreira decidiu desativar para não ter que enviar projeto a Assembleia Legislativa do Estado. As medidas entram em vigor dia 1º de março.

O governador anunciou várias medidas de contenção de despesas, revelando que a folha salarial terá este ano aumento vegetativo de R$ 650 milhões de reais, também por conta de leis aprovadas em anos anteriores.

Fundam-2
Os recursos de R$ 723 milhões de reais do BNDES para o Fundam-2 terão outra destinação. Uma parcela de 360 milhões de reais será destinada a obras prioritárias e vitais para Santa Catarina como SC-401, a recuperação das duas pontes, acesso ao aeroporto e energia trifásica para os municípios do interior. A destinação dos outros R$ 360 milhões está sendo estudada pelo governo e pelo Banco.

Segurança
Eduardo Moreira informou que está diretamente ligado com as autoridades de segurança para o enfrentamento da bandidagem. Destacou que os novos dirigentes são “combatentes” e operacionais que conhecem a realidade catarinense. Indagado se teme a vinda dos bandidos com a intervenção no Rio de Janeiro, disse ter informações de que os criminosos poderão vir para se esconderem no Estado, mas não para agir. Defendeu uma forte parceria com a Acate e as empresas de tecnologia, em conjunto com o Judiciário e o Ministério Público para garantir mais segurança a população.

Veja também

Fossá critica os 'furos' da Casan11/02/14 Chapecó - Mais um verão e Chapecó novamente sofre com a falta do abastecimento de água em diversos bairros, situação que tem deixado os chapecoenses irritados. O vereador Cleiton Fossá cobrou a direção da Casan. 'Não falta água, o que falta é competência e vontade', critica. Conforme Fossá, o lajeado São José - principal fonte de captação - possui água suficiente, assim como a barragem de Guatambu, que......
Votação de projeto de transparência na saúde é adiada26/02/18 Chapecó – O Projeto de Lei 072/17, que trata da divulgação das listas de pacientes que aguardam por consultas com médicos especialistas, exames e cirurgias na rede pública municipal de Chapecó, teve novo pedido......

Voltar para NOTÍCIAS