Postado em 30 de Julho de 2015 às 18h33

Cleiton Fossá cobra padronização dos pontos de ônibus

Chapecó (304)Cleiton Fossá (314)Transporte Coletivo (6)Vereador (224)
Chapecó - O vereador Cleiton Fossá apresentou requerimento solicitando da prefeitura de Chapecó informações a respeito da não publicação de um decreto que trata sobre a padronização dos abrigos de passageiros do transporte público. No documento, o edil pede rapidez por parte do poder público na promulgação do decreto. Ele argumenta que a população quer uma solução para o problema. 'Esse é um direito do usuário, ainda mais pelo alto valor da tarifa'. Fossá explica que em novembro de 2009, a Câmara de Vereadores de Chapecó aprovou a Lei Municipal 5.669/2009, que dispõe sobre a padronização dos abrigos de passageiros do transporte público. Entretanto, o cronograma para padronização dos pontos de ônibus deveria ter acontecido a partir de um decreto municipal, que ainda não foi publicado. 'Ou seja, já se passaram quase seis anos e a prefeitura de Chapecó ainda não regulamentou a lei', comenta. A lei diz que todos os pontos de ônibus devem ter as laterais fechadas, bancos fixos em seu interior, podendo ser alterados os tamanhos conforme a necessidade, mas sempre obedecendo ao padrão estabelecido. 'A realidade está longe disso. Por isso, é preciso que seja definido o cronograma e as empresas obrigadas a instalar pontos de acordo com a lei', finaliza Fossá. O requerimento será analisado e votado em agosto, na volta do recesso parlamentar.

Veja também

Maioria da base do Governo Caramori mantém a abusiva taxa do lixo12/02/14 Chapecó - Oito vereadores da base do Governo Caramori rejeitaram o requerimento proposto pelo vereador Cleiton Fossá, subscrito pelos vereadores Nacir Marchesini, Marcilei Vignatti e Cleber Ceccon, que pedia a suspensão da cobrança da taxa de Resíduos Sólidos (TRC), popularmente conhecida como taxa de lixo, e que a administração municipal enviasse à Câmara de Vereadores um novo projeto, depois de ouvir a população......

Voltar para NOTÍCIAS