Postado em 24 de Agosto de 2020 às 18h59

Escolas estão dispensadas de cumprir 200 dias letivos neste ano


       Escolas e universidades estão dispensadas do cumprimento de 200 dias do ano letivo por meio da Lei 14.040/20 que entrou em vigor na última semana e foi publicada no Diário Oficial da União. O texto sofreu alterações no Congresso e foi sancionado com vetos do presidente Jair Bolsonaro na última semana. 

       Um dos vetos foi sobre a obrigatoriedade da União em garantir recursos para o acesso de professores e alunos da educação básica pública às atividades pedagógicas não presenciais. Bolsonaro também vetou a consulta aos estados para definir data do Enem, uso de recursos do "orçamento de guerra" para atividades pedagógicas não presenciais e trecho que assegurava distribuição da merenda escolar aos pais de alunos. 

       Todos os vetos serão analisados agora pelo Congresso, que poderá mantê-los ou derrubá-los. 

       Entenda como será a regra para cada etapa de ensino: 


Educação infantil

       Os estabelecimentos ficam dispensados da obrigatoriedade do mínimo de dias de trabalho educacional e do cumprimento da carga horária mínima anual. Não há necessidade de compensar as horas perdidas nos anos seguintes.



Ensino fundamental e ensino médio

       As escolas ficam dispensadas da obrigatoriedade de cumprirem o mínimo de dias letivos, desde que seja cumprida a carga horária mínima anual de 800 horas, estabelecida em lei.

       Essa carga horária poderá ser cumprida em 2021, mesmo se o aluno estiver cursando a série ou ano escolar seguinte.

       A medida também autoriza atividades pedagógicas não presenciais para preenchimento da carga horária, desde que os sistemas de ensino garantam aos alunos o acesso a essas atividades.


Ensino médio

        Especificamente para os alunos que estão concluindo o ensino médio em 2020, a proposta possibilita que o estudante faça a matrícula suplementar em mais um ano letivo, relativo às horas prejudicadas pela pandemia. Para isso, é preciso que haja disponibilidade de vagas na rede pública.



Ensino superior

       A MP dispensa a obrigatoriedade de cumprir o mínimo de dias letivos do calendário acadêmico. A carga horária anual mínima, no entanto, deve ser mantida.

       Cursos de medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia e odontologia podem ter a conclusão antecipada pelas instituições, desde que o aluno cumpra 75% da carga horária do internato ou dos estágios curriculares obrigatórios.



Ensino técnico

       O texto também possibilita a antecipação da conclusão dos cursos de educação profissional técnica de nível médio que tenham alguma relação com o combate à pandemia, com a mesma condição de cumprimento de 75% dos estágios obrigatórios.

Com informações G1 

Participe, apresente sua demanda ao vereador e fique por dentro da atuação do mandato por meio das nossas redes sociais: Facebook - Instagram e nosso WhatssApp.




Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá

Veja também

Moradores querem devolução de área23/10/13 Chapecó - A associação comunitária do loteamento Universidade, no bairro Efapi, apresentou requerimento à prefeitura de Chapecó para tentar reaver a área institucional da comunidade, que em 2007 foi cedida ao Esporte Clube Colatto, através de um projeto da administração municipal da época. O documento foi entregue ao chefe de gabinete do prefeito José Caramori, Paulo Pizolotto. Uma cópia também foi entregue ao......
Projeto cria Fundo Municipal da Mobilidade Urbana15/06/16 Chapecó – O vereador Cleiton Fossá apresentou o projeto de lei ordinária 065/16, que prevê a criação do Fundo Municipal da Mobilidade Urbana e da Modicidade da Tarifa de Transporte Público......

Voltar para NOTÍCIAS