Postado em 02 de Abril de 2020 às 18h01

Cleiton Fossá propõe 11 medidas econômicas para amenizar os prejuízos causados pelo coronavírus

Cleiton Fossá | Vereador        O vereador Cleiton Fossá, apresentou na Câmara de Vereadores de Chapecó, uma proposição de indicação ao Poder Executivo Municipal de...

       O vereador Cleiton Fossá, apresentou na Câmara de Vereadores de Chapecó, uma proposição de indicação ao Poder Executivo Municipal de avaliação e tomada de medidas, para diminuir o impacto econômico e social em função das restrições para conter o avanço do coronavírus.

       A medida é em vista do atual cenário que o Brasil e o mundo vivem de isolamento social e crise econômica. Especialistas apontam para um desafio extraordinário para às políticas públicas e um confronto entre uma crise de saúde pública e financeira que abala as estruturas governamentais.

       O texto foi aprovado nesta quarta-feira (1), durante a sessão ordinária online, e segue para a análise e execução do Poder Executivo Municipal. Na avaliação do Vereador Fossá, o isolamento social salvou e salvará muitas vidas, mas é também necessário encarar que a economia já está prejudicada. “O poder público seja federal, estadual ou municipal, tem o compromisso e a responsabilidade de dar respostas, afinal, são eles que detém o orçamento público”, salienta.

       Ainda em sua fala, comenta a necessidade da ação municipal que vai muito além da prevenção ao coronavírus. “As respostas à população devem ser relacionadas ao coronavírus e as propostas econômicas. As medidas adotadas pela prefeitura de Chapecó não chegaram a esse patamar. Sabemos o quanto é importante cuidar da saúde e o quanto a crise afeta pequenos empresários e os trabalhadores que correm o risco de perder os seus empregos, é obrigação do poder público dar essas respostas”, afirma.

       Conheça as medidas propostas:

1. Prorrogação dos parcelamentos efetuados pelos contribuintes, colocando as parcelas que vencem nos meses de abril e maio, como os dois últimos vencimentos;

2. Suspensão por 90 dias da inscrição em dívida ativa de: débitos municipais, ajuizamento de ações de origens tributárias e não tributárias, ações para encaminhamento dos protestos de dívidas de origem tributárias e não tributárias cuja data do fato gerador seja em 2020; cobrança administrativa e responsabilização de contribuintes por dívidas de origem tributária e não tributária cuja data do fato gerador seja em 2020;

3. Prorrogação das duas próximas parcelas (abril e maio) dos contratos habitacionais firmados com o Município de Chapecó, no âmbito dos Programas de Habitação de Interesse Social, para o fim do contrato;

4. Renovar automaticamente para o exercício de 2021 aos contribuintes que tenham 60 (sessenta) anos ou mais, e que tiveram seus pedidos de isenção deferidos nos exercícios de 2018 a 2020, a isenção para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU de que trata a Lei Complementar nº 247, de 19 de dezembro 2005;

5. Garantia de manutenção das Feiras-Livres de Agricultores, instituídas pela Lei Municipal nº. 7.220, de 07 de janeiro de 2019;

6. Prioridade para contratações e compras efetuadas pelo Município de Chapecó aos fornecedores da região;

7. Garantia da manutenção
da compra dos produtos provenientes da agricultura familiar pelo município para a alimentação escolar (mesmo com a suspensão das aulas), para abastecimento do Restaurante Popular, Banco de Alimentos, Cozinha Comunitária, Rede de Acolhimento e a rede socioassistencial privada, com inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social de Chapecó.

8. Manutenção do pagamento 100% em dia aos fornecedores;

9. Reduzir em 50% (cinquenta por cento) as verbas em publicidade institucional, e destinar o valor correspondente ao montante reduzido para a aplicação em saúde;

10. Buscar junto à Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil a fim de prorrogar o prazo de amortização dos contratos realizados no âmbito do Programa FINISA e consequentemente o início do pagamento das parcelas trimestrais, bem como diligenciar para o órgão/instituição competente, frente o fato fortuito, a fim de prorrogar a parcela do FONPLATA, entre outras dívidas passíveis de serem prorrogadas;

11. Buscar junto ao governo estadual e federal linhas de Crédito específicas para fomento de programas no âmbito Municipal destinados à pequenas empresas, microempreendedores e agricultores familiares;

      Agora, a proposição segue para análise e execução da Poder Executivo Municipal, que tem autonomia para acatar ou não as medidas apresentadas pelo vereador. “Acreditamos que estas proposições devem ser aceitas pelo poder executivo, pois beneficia diretamente a população de Chapecó”, reafirma Cleiton fossá.

 

 

Texto: Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá

  • Cleiton Fossá | Vereador -

Veja também

Você sabe como declarar aposentadoria e pensão no Imposto de Renda 2020?26/06/20 O prazo para envio das declarações, que termina todos os anos no dia 30 de abril, este ano foi estendido até 30 de junho, em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Segundo a Receita Federal, a declaração do Imposto de Renda é obrigatória para: Quem recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na......
Cleiton Fossá presenteia Mauro Mariani09/07/18 Chapecó – Durante evento regional promovido pelo MDB de Chapecó, no sábado, dia 7, o vereador e pré-candidato a deputado estadual, Cleiton Fossá, entregou ao deputado federal e pré-candidato a governador de......

Voltar para NOTÍCIAS