Postado em 08 de Junho de 2018 às 13h52

Professores são perseguidos e demitidos na Univali

Cleiton Fossá | Vereador Nesta quinta-feira, dia 7, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/SC), divulgou uma nota de repúdio devido as demissões e redução de carga...

Nesta quinta-feira, dia 7, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/SC), divulgou uma nota de repúdio devido as demissões e redução de carga horária dos professores na Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Ainda, o Sindicato dos Professores de Itajaí e Região (Sinpro), concluiu que três professores foram despedidos por justa causa. Entre eles, a professora Doutora Cássia Ferri, que disputou a reitoria da universidade em fevereiro deste ano. Vinte professores, que apoiaram a candidata, tiveram a carga horária reduzida.

De acordo com o Sinte/SC, os profissionais foram demitidos sem aviso prévio e também estão sendo acusados por impasses financeiros da instituição, mas não há comprovação. Além disto, Cássia foi acusada por conceder bolsas do Pro-uni e também, foi retirada da sala de aula para receber a demissão. O Sinte/SC ressaltou que a universidade agiu de forma autoritária e que “está clara a perseguição político-ideológica da atual administração, pois não existe qualquer justificativa para as demissões, tampouco, motivos comprovados para dispensar os trabalhadores por justa causa”.

“Em consideração a professora Cássia, que dedicou 24 anos a universidade, e também a todos os professores, que partilham diariamente o seu conhecimento para qualificar a educação, preparando os alunos para o mundo do trabalho, presto minha solidariedade. Sou contra qualquer ação que cale a voz dos estudantes e professores, e também contra as perseguições políticas, que impedem as melhorias na gestão da universidade, denominada ‘comunitária’”, conclui o vereador Cleiton Fossá.

 

Alessandra Favretto, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

Foto: Marcos Porto / Agência RBS

Fonte: Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina

Veja também

Projeto regulamenta feiras livres de agricultores29/05/18 Chapecó – A regulamentação das feiras livres de agricultores familiares e de economia solidária em Chapecó está tramitando na Câmara de Vereadores, através do Projeto de Lei 97/2018, do Poder Executivo. A iniciativa é uma exigência do Ministério Público (MP) que, por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC),......

Voltar para NOTÍCIAS