Postado em 08 de Setembro às 18h05

Setembro Amarelo: Campanha busca orientar e prevenir contra o suicídio

       Dezessete em cada 100 brasileiros já pensaram em tirar a própria vida. Os dados são da Associação Brasileira de Psiquiatria - ABP, que, em parceria com o Conselho Federal de Medicina - CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. A campanha tem como objetivo a orientação para prevenir o suicídio. 

       A próxima quinta-feira (10) é assinalada como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio e ainda vive-se uma situação crítica com 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de um milhão no mundo. Entre as principais causas, quase 97% estão relacionados a transtornos mentais como depressão, transtorno bipolar e abuso de substâncias.

       Outra informação está relacionada ao gênero e ao número de óbitos em torno de três vezes maior entre os homens do que entre as mulheres. A página oficial da campanha destaca que isso ocorre devido a um reforço a supostos "papeis masculinos" relacionados à força e independência que, muitas vezes, impedem os homens de procurar ajuda e falar sobre os pensamentos suicidas.

       Alguns mitos sobre o suicídio contribuem para a formação de um estigma que impede que as pessoas debatam sobre o tema. Um deles é que as pessoas que ameaçam se matar, de fato, não fariam isso e estão querendo somente "chamar atenção".

       Para desmistificar esse ponto, a cartilha da campanha informa que as pessoas que tem pensamentos suicidas, na maioria das vezes, expressam seus sentimentos e desejos de tirar própria vida. Caso alguém ouça esses relatos ou sentimentos, pode agir de forma empática e encaminhar a pessoa para um profissional especializado.

       Não falar sobre suicídio e impedir que a mídia aborde sobre o tema. Esses são dois outros mitos que não contribuem com a conscientização. Segundo as explicações da campanha, é fundamental falar sobre o assunto para aliviar a angústia e indicar possíveis soluções para quem passa pelo problema.

       A mídia se configura como um importante canal de divulgação de informações à população sobre o problema e como encontrar ajuda qualificada.

       Entre os jovens, o suicídio é a terceira principal causa de morte, agravada por humor depressivo, abuso de substâncias, problemas emocionais, familiares e sociais, história familiar de transtorno psiquiátrico, rejeição familiar, abuso físico e sexual na infância.

       Entre os idosos também é acentuado por fatores como perda de parentes, sobretudo de cônjuge, solidão, existência de enfermidades degenerativas e dolorosas e sensação de estar dando muito trabalho à família.

       A OMS aponta três comportamentos como ambivalência, impulsividade e rigidez como características psicopatológicas comuns no estado mental dos suicidas. Existe uma confusão entre desejo de viver e morrer no sujeito.

          Existe uma urgência para sair do sofrimento e se livrar da dor por meio da morte.

    Comportamentos impulsivos, enxergar somente a morte como solução e não ter perspectivas aumentam a gravidade da situação bem como fatores de risco como tentativa prévia de suicídio, doença mental, desesperança, desespero, desamparo, impulsividade, doenças clínicas não psiquiátricas, eventos adversos na infância e na adolescência, histórico familiar e genéticoe fatores sociais.


O que você pode fazer?


       Ao identificar esses comportamentos, as pessoas podem agir com empatia e buscar encaminhar aqueles que apresentam os sintomas para profissionais de saúde qualificados para atender e auxiliar as pessoas com pensamentos suicidas.

       Recomenda-se a organização de mobilizações tanto para pessoas quanto para empresas com foco na prevenção e orientação sobre como buscar ajuda e sobre as doenças mentais.

       Para a realização das campanhas, utilização de logos do Setembro Amarelo e informações adicionais sobre prevenção e orientação, consulte: https://www.setembroamarelo.com/

Participe, apresente sua demanda ao vereador e fique por dentro da atuação do mandato por meio das nossas redes sociais: Facebook - Instagram e nosso WhatssApp.

 

 

Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá

Veja também

Cleiton Fossá volta a pedir conclusão de CEIMs30/11/15 Chapecó - Aproveitando a presença da secretária de Educação de Chapecó, Astrit Tozzo, na Câmara de Vereadores, o vereador Cleiton Fossá voltou a pedir celeridade nas obras de construção dos CEIMs localizados no loteamento Colina do Sol, bairro Efapi, e no loteamento Expoente, bairro Progresso. As duas estruturas tinham previsão de entrega ainda para janeiro de 2013, entretanto, não foram concluídas até agora.......

Voltar para NOTÍCIAS