Postado em 10 de Março de 2017 às 16h55

Vereador Fossá pede abertura de CPI da Saúde

Cleiton Fossá | Vereador Chapecó – O vereador Cleiton Fossá apresentou na tarde desta quinta-feira, dia 12, requerimento solicitando a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pela...

Chapecó – O vereador Cleiton Fossá apresentou na tarde desta quinta-feira, dia 12, requerimento solicitando a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pela Câmara de Vereadores de Chapecó. O objetivo é investigar eventual irregularidade administrativa relativa a desvio de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) na Secretaria de Saúde de Chapecó, entre 1º de janeiro de 2013 a 12 de dezembro de 2015.

Para a abertura da CPI são necessárias a assinatura de sete vereadores, ou seja, um terço do Parlamento Municipal. Fossá agora busca apoio de outros seis vereadores. Se aberta, a Comissão será composta por três vereadores e igual número de suplentes e terá prazo inicial de 90 dias. O 'fato certo'para a aberta da CPI, explica Fossá, estão contidos nos documentos que instruem o Inquérito Policial nº 5006513-132016.4.04.7202/SC.

Conforme Fossá, a investigação deflagrada consolida os indícios que o mandato vinha debatendo na Câmara de Vereadores, sobre possíveis irregularidades na pasta da Saúde, que é a Secretaria com maior orçamento da administração municipal. 'Agente público que se silencia diante denúncias de corrupção é conivente ou está envolvido. Espero que os outros vereadores tenham coragem e assinem o requerimento pela abertura da CPI', explica.

O caso

Na manhã de quinta-feira, dia 10, foram cumpridos em Chapecó, pela Polícia Federal, quatro mandados de condução coercitiva e seis de busca e apreensão, através da operação 'Manobra de Osler'. Entre os coagidos, estão a ex-secretária de Saúde de Chapecó, Cleidenara Weirich, e o diretor executivo do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Santa Catarina (CIS-Amosc), Paulo Utzig.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), a investigação iniciou em 2015 apontou que a ex-secretária destinou, por intermédio do CIS-Amosc, R$ 1,5 milhão do SUS para uma clínica hiperbárica sediada em imóvel de propriedade de seus familiares. As investigações revelaram que o marido da ex-secretária e suas empresas foram os destinatários de significativa parcela de recursos repassados pelo município à clínica.

 

Bruno Pace Dori, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

Veja também

Fossá se reúne com moradores da Efapi25/02/15 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá se reuniu com uma comissão de moradores dos loteamentos Alice I, Alice II e Mirante do Sul, no bairro Efapi. As reivindicações destas comunidades são instalação de telefonia fixa, entrega de correspondência por parte dos Correios, pavimentação asfáltica, iluminação pública, coleta de lixo e, principalmente, a construção de um CEIM e de uma escola de ensino fundamental nesta parte......
Audiência Pública discute Parque Tecnológico30/05/18 Chapecó – Através de proposição do vereador Cleiton Fossá, a Câmara de Chapecó realiza nesta segunda-feira, dia 4 de junho, às 9h, Audiência Pública para debater a......
Gabinete Virtual ajuda o cidadão a solicitar asfalto25/07/18 Chapecó – Pedido de pavimentação asfáltica segue sendo uma das principais demandas recebidas, através do Gabinete Virtual, Redes Sociais e WhatsApp, pelo mandato do vereador Cleiton Fossá. Ele recorda que em......

Voltar para NOTÍCIAS